Skip to main content

Estratégias de estudo que aumentam em 60% o rendimento dos alunos

Uma classe nunca tem o mesmo nivelamento de aprendizado. Por mais que o professor apresente da mesma forma as matérias para todos os alunos, cada um interpretará a informação de uma forma. Logo, a grande preocupação de escolas e cursos de inglês é aumentar o nível de rendimento do aluno.

Muitas instituições de ensino acabam desenvolvendo metodologias próprios para melhorar esse rendimento: optam por salas com menos alunos, dividem os estudantes em grupos do mesmo nível, aplicam novas formas de testes e mais uma porção de ações na tentativa do melhor desempenho.

A Sponte teve acesso, com exclusividade, a uma pesquisa realizada pela Universidade de Nebraska-Lincoln, nos Estados Unidos que testou e comprovou que alguns métodos de ensino são capazes de aumentar o rendimento em mais de 60%.

Sabemos que todos os nosso leitores iriam se interessar bastante por essa metodologia, afinal o bom rendimento de alunos e as conquistas refletem diretamente na qualidade do ensino.

Acompanhe junto com a gente todas as informações que serão passadas e compartilhem para que mais professores, gestores, diretores e donos de escola tenham acesso a essas informações.

Nós contamos com você!

Como foi o estudo?

O estudo foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Nebraska-Lincoln. O principal objetivo era desenvolver uma técnica de estudo que ajudassem pessoas comuns a terem melhores rendimentos no que estavam estudando. Independente se seriam alunos da própria faculdade ou de outros locais do mundo.

Os profissionais responsáveis pela pesquisa foram Ken Kiewra e Dharmananda Jairam e a mesma, foi publicada em um jornal de grande circulação no estado, antes de ganhar o mundo, o Journal of Educational Psychology.

Segundo os pesquisadores:

“Testamos a metodologia em diversos grupos de aluno e comprovamos que os que utilizam o nosso método tinham uma melhora impressionante nos resultados!”

Para ser mais preciso, todas as turmas que tiveram a metodologia aplicada tiveram uma grande melhora no rendimento. A variação ocorreu em relação as notas dos alunos que subiu entre 29% a 63%.

Como funciona o método?

O método ganhou o nome de SOAR que é a primeira sigla de cada ação:

  • S – Selecionas quais são as ideias principais do que está sendo aprendido;
  • O – Organizar essas informações em quadros de comparações ou com ilustrações;
  • A – Associar cada ideia a fim de criar conexões;
  • R – Regular o que foi aprendido para o dia a dia prático.

A metodologia só dá certo, porque baseia-se na forma exata de como o cérebro humano processa e grava uma nova informação.

É só pensar como um bebê aprende a se comunicar com os pais. Em um primeiro momento, ele apenas observa a forma com que seus pais falam com ele, cada palavra, o que significa e na cabecinha dele começa a selecionar essas informações.

Lá dentro, essas informações vão se organizando e ele começa a entender quem é a mãe dele, quem é o pai, o ursinho e assim, vai adequando a palavra ao objetivo. Nesse ponto, ele já está associando cada palavra ao objetivo. Até o ponto em que se torna regular e ele começa a praticar, falando, chamando e testando tudo.

Segundo Kiewra, um dos pesquisadores, quando o nosso cérebro aprende a separar as informações que são importantes, daquelas que são menos relevantes, ele grava melhor a informação. No entanto, o que acontece é que diariamente somos bombardeados com uma quantidade de informações impressionantes. Então, se não separamos no que vamos focar, as coisas não funcionam.

Acha que acabou por ai?

Não mesmo!

Os estudantes que conseguiram aumentar suas notas de forma mais significativa foram aqueles que utilizaram computadores ou iPads para criar notas, fazer perguntas práticas, criar os quadros de comparação e até mesmo documentos de associação.

Sabemos muito bem que o uso da tecnologia em sala de aula é algo bastante discutida, afinal por que aprender se temos sites de buscas que nos dão a resposta em poucos segundos?

É preciso encarar o uso da tecnologia como uma realidade e que em poucos anos, estará totalmente inserida na sala de aula. Então, desenvolver estratégias que façam com que o aluno use essas alterativas a favor do conhecimento é a tarefa dos professores.

Nada impede que os professores incentivem seus alunos a aproveitar toda essa tecnologia para estudar com muito mais facilidade, sublinhando, grifando, utilizando aplicativos e o que for possível para um melhor aprendizado.

Há poucos anos atrás, os alunos ficaram reféns do que estavam escritos no livros. Hoje, a internet permite que eles cheguem muito mais além e possa explorar de forma plena cada conceito e cada assunto. É possível acessar grupos de debate e ouvir opiniões de outras pessoas de diferentes partes do mundo com apenas um clique.

Essa é uma grande oportunidade para que você uma tecnologia e essa nova metodologia. Acreditamos que juntas elas poderão elevar o ensino de sua instituição a outro patamar.

O que achou?

Queremos saber a sua opinião e visão sobre esse estudo?

Já tinha ouvido falar dele? Teve algum experiência bacana com seu uso?

Conte para nós, queremos muito te ouvir!

Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *