Dicas rápidas para gerenciar instituições de ensino sem estresses

Trabalhar com educação é um desafio diário, afinal o nosso grande objetivo é formar pessoas. Por isso, todos os integrantes de uma instituição de ensino tem papel fundamental para que todos os processos ocorram da melhor maneira possível.

Quem atua, precisará ter a experiência e o profissionalismo de entender que são uma série de fatores que vão proporcionar a evolução constante de cada aluno: comercial, pedagógico, raízes familiares, gestores e diversas outras áreas juntas são importantes para serem a base de uma instituição de ensino.

Gestores precisam aprender a lidar com isso, pois quando ocorre uma folha em qualquer que seja o lado, o processo fica comprometido e o resultado final também. Só que aqui, estamos falando de vidas, então o prejuízo é na vida acadêmica de uma pessoa.

Para te ajudar a lidar com essas situações, nós da Sponte, preparamos algumas dicas rápidas para gerenciar instituições de ensino sem estresses!

Temos a certeza de que você vai adorar!

 

Dica 1 –  Tenha um gerenciamento de custos rigoroso

Você como gestor ou diretor de uma instituição de ensino ou curso de idiomas, deve saber bem que cada turma tem um custo. Umas tem uma precificação mais elevada, pois demandam mais recursos para o aprendizado e outras, não precisam de tanto investimento, pois são capazes de lidar com o fluxo de conhecimento de forma mais assertiva.

Para que não haja erros e consequentemente, um stress na gestão, você precisa ter todos esses custos na ponta do lápis. De quanto investimento é necessário para suprir o material básico de limpeza, material didático, alimentação, salário de funcionários, contas fixas de água e luz, e o que mais for necessário.

Não adianta vender uma imagem de escola do futuro para pais e alunos, se quando algum imprevisto acontece, como a quebra do ar condicionado, por exemplo, a escola demora mais de 1 mês para efetuar a manutenção e colocar em pleno funcionamento.

Isso queima a imagem da sua instituição e gera problemas muito maiores. Então, certifique-se de ter todos os custos previstos, inclusive dinheiro em caixa para lidar com questões que sempre aparecem.

 

Dica 2 – Transparência total da metodologia de ensino

Como falamos, logo no início do texto, um dos pilares mais importantes para que uma instituição de ensino caminhe de forma adequada e obtendo sucesso em todas as suas ações, é fazer a união entre família e escola.

Desde o fechamento da matricula, independente se você tem uma escola de ensino tradicional ou se trabalha com cursos livres, deixe muito claro qual será a metodologia de ensino aplicada no decorrer do curso.

Quando a instituição não tem a preocupação de deixar essa informação totalmente clara, ela dá margem para que pais ou responsáveis questionem a forma com que as coisas estão sendo aplicadas e isso não é bom para o desenvolvimento acadêmico.

Deixe tudo bem claro: qual será o material acadêmico, quem serão os professores que irão trabalhar com os alunos, como será passada a informação, quais irão ser os recursos utilizados, os tipos diferente de aula, quantas excursões farão por ano. Enfim, entregue em mãos um panorama completo para que eles possam acompanhar a vida acadêmica dos filhos.

Assim como falamos, quando você não fornece essas informações, você abre uma maior oportunidade de questionamentos sobre a metodologia passarem a ocorrer durante o curso, causando stress entre corpo docente, gestores e pais de alunos.

Evite isso e seja muito claro nas informações prestadas no ato da matricula ou então, na renovação.

 

Dica 3 – Organização para aplicação de tarefas

Independentemente de ser uma instituição de ensino pequena ou grande, você precisará ter o máximo de organização para que tudo funcione da melhor maneira possível, senão o stress fará parte do seu dia a dia.

Para que essa organização aconteça de forma assertiva, será preciso de todos os integrantes do time trabalhem em busca de um ideal em comum. Não adianta você como gestor cobrar organização, mas a equipe de professores não está alinhada com essas diretrizes, entende?

Professores precisam conversar entre si, até mesmo na hora de cobrar trabalhos e tarefas da turma, principalmente em fases do ensino regular onde o aluno precisa lidar com diferentes professores para cada matéria.

Procure criar um ambiente apto para essa integração, onde todos participem de reuniões mensais, debates e até mesmo apresentem críticas para melhorar a qualidade final do atendimento.

Quando a escola joga a favor do aluno, ela própria sai lucrando, afinal os altos índices de aprovação em vestibulares e vestibulinhos refletem diretamente na qualidade do ensino.

 

Dica 4 – Visibilidade de dados constantes

Você como gestor de uma instituição, não pode deixar com que as ações corram solta, sem o seu prévio acompanhamento. Será necessário que você sempre esteja de olho no rendimento do professor em sala de aula, como está sendo a aceitação por parte dos alunos e principalmente, como esses alunos estão com relação ao desempenho.

Por vezes, uma turma quase que completa vai mal, e culpamos os alunos pela falta de dedicação em tarefas, no entanto estamos olhando para o lado errado, pois o problema está mesmo na falta de sintonia do professor em dar aquela aula.

Os professores merecem tanta atenção quanto os alunos, pois qualquer problema na vida pessoal, por exemplo, tem reflexo direto em seu rendimento em sala de aula. Então, é preciso ficar de olho, avaliando constantemente os dados. Isso irá garantir que a qualidade do ensino fique sempre o mais alto possível e que você seja capaz de identificar um problema no início e não quando ela já evoluíram a ponto de te causar um stress imenso!

Esperamos que as dicas sejam boas a ponto de fazer com que você consiga evoluir e entregar máxima qualidade ao ensino de seus alunos.

Se precisar de ajuda, conte com a Sponte, temos as soluções que você busca!

Até mais!

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *