Como acertar na escolha de seu quadro de professores?

Por mais que sua instituição de ensino tenha um quadro de professores fixos, vez o outra é preciso inserir um novo profissional em seu quadro de aulas e isso tende a acontecer na troca do semestre ou, então, no começo de cada ano letivo.

Escolher um professor que se enquadre perfeitamente com seus outros funcionários, que tenha a mesma política de ensino de sua escola é algo bastante complexo de ser conquistado, ainda mais quando é preciso trabalhar com um corpo docente grande para atender toda a demanda de aula.

Cada escola acaba desenvolvendo uma metodologia própria, seja pela capacitação do profissional, experiência com faixa etária, fluência em idioma no caso de escola de línguas e, até mesmo, a rota que esse professor precisará fazer para chegar em sala de aula.

Todas essas informações são importantes para acertar na escolha do quadro de professores, então a Sponte resolveu separar algumas dicas que podem te ajudar a fazer esse desígnio com mais exatidão ou precisão.

Vem com a gente!

 

Escolha um profissional que goste de lecionar a matéria

É bastante comum que escolas se vejam em uma sinuca de bico, onde o ano letivo ou o curso está com a turma fechada, porém falta professor para lecionar determinada matéria, não é mesmo?

Quando isso acontece, ou são usados professores substitutos para lecionar até o professor oficial ser encontrado ou, então, acaba-se selecionando um professor de área parecida para suprir aquela necessidade.

Por exemplo, um profissional que tem prática em exatas, pode tanto dar aula de matemática como de física, porém existirá algo que vai diferenciar a qualidade do aprendizado: sua paixão.

Será que um professor que gosta de dar aula de matemática, também gostará de dar aula de física? Ou será que ele fará isso, pois está precisando do dinheiro?

É preciso escutar os motivos e entender se realmente aquele profissional pode fornecer a qualidade necessária para o ensino.

Faça as perguntas certas no momento da entrevista que, com toda a certeza, você conseguirá tirar essa dúvida rapidamente.

 

Experiência profissional

Valorizar a experiência profissional de um professor é extremamente importante, principalmente, em áreas onde será necessário apresentar um pouco de seu lado pessoal na transmissão do aprendizado.

Olhe para o currículo e veja em quais instituições já lecionou, qual a opinião desses locais sobre o professor e, até mesmo, procurar saber qual foi o grau de aprovação dos alunos na matéria da qual ensinava, pois isso é crucial para entender a qualidade do professor.

Por outro lado, existem excelentes profissionais que têm muito amor pela profissão e só precisam de uma oportunidade para se transformar em um profissional referência. Então, talvez a sua escola possa dar essa oportunidade que ele tanto precisa, não acha?

Por mais que ele não tenha tanta experiência quanto você gostaria, talvez sua paixão fale muito mais alto e ele consiga se tornar, em pouco tempo, um de seus melhores professores.

Se você tiver algum outro professor da mesma área que possa dividir as tarefas e ajudar nesses primeiros passos, tudo dará mais certo ainda.

 

Interesse pela faixa etária

Esse é um dos pontos mais importantes para escolher um professor, isso porque ele pode ser o profissional mais gabaritado que você tenha entrevistado, porém se ele não tiver familiaridade e não se sentir confortável para lecionar com determinada faixa etária, as coisas não irão fluir.

Sabemos que ensinar matemática para o ensino infantil é bem diferente de lecionar para a galera do ensino médio, não é mesmo? Pois bem, o mesmo acontece em escolas de idiomas, pois a didática com os pequenos é bem diferente da praticada com uma turma de alunos adultos.

Não levar isso em consideração pode ser um dos erros mais complexos que você pode cometer e ele pode fazer com que você não consiga transmitir a qualidade de ensino da sua instituição da forma com que deseja, entende?

Preste muita atenção, pergunte até mesmo como é a interação com a turma. Vale a pena ficar de olho nas primeiras aulas para ver como a sala se comporta diante dele.

 

Valores da hora/aula

Para finalizar, é importante verificar se o professor em questão está de acordo com o valor da hora/aula contratada. Por vezes, devido a necessidade, em um primeiro momento o salário proposto é aceito, no entanto, com o dia a dia fica notável o desinteresse do professor pela aula.

É importante conversar previamente para que tudo fique acordado e, com isso, o ano letivo do aluno não venha a ter prejuízo por conta de problemas externos.

 

Pois bem, se você tem alguma dúvida ou acha que é preciso levar em consideração outro ponto, deixe seu comentário que ele será muito bem-vindo.

Precisando de ajuda, pode contar com a Sponte que faremos o possível para te auxiliar da melhor forma.

Até breve e volte sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *