4 desafios do ensino a distância

A educação a distância é uma realidade, não apenas no Brasil, mas em todos os cantos do mundo, afinal já foi comprovado que as metodologias de ensino antigas já não funcionam da mesma forma.

Para muitos especialistas no assunto, as salas de aula estão com os seus dias contados e tudo se transformará em salas de aula virtuais, grupos de debate online e provas feitas pela internet.

Observando a maioria das escolas de cursos livres, escolas de idiomas e até mesmo as de ensino profissionalizante, já é possível perceber que a tecnologia faz parte do dia a dia de ensino.

Fica preso a sala de aula durante todo o aprendizado acaba desestimulando o aluno, fazendo com que ele perca o interesse pelo assunto e não tome mais gosto pelo aprendizado.

Quer ver como isso ocorre com mais frequência do que você pode imaginar?

Imagine uma escola de idiomas que usa apenas aulas teóricas para ensinar uma nova língua. Concorda que a forma de aprender torna-se maçante e exaustiva?

Todos os dias o aluno sabe que terá que chegar em um horário pré determinado, passar algumas horas escutando e depois ir pra casa. Isso desestimula qualquer um.

Só que se ele pudesse escutar de casa, no momento em que tivesse mais vontade e com lições dinâmicas com músicas, vídeos e etc, concorda que ele seria muito mais feliz?

É justamente nesse ponto que o ensino a distância traz tantas coisas boas, mas é preciso saber que há desafios e barreiras que precisam ser transpassadas.

A Sponte sabe bem disso e quer dividir com você os principais desafios do ensino a distância.

Confira.

 

Desafio 1 – Mudança de pensamento

Muitas escolas e instituições de ensino acham que para aprender, o aluno precisa estar dentro de uma sala de aula física. Esse é um pensamento tradicional que se baseia em uma cultura antiga de aprendizado.

O que você precisa entender é que com essa visão, você coloca na escola toda a responsabilidade do aprendizado, como se uma doutrinação acontecesse dentro do espaço físico.

A mentalidade mudou, hoje quem dita a forma do aprendizado é o aluno. Entenda que o foco é o estudante, ele que precisa demonstrar interesse e correr atrás de informações. Não é a escola que tem que impor o aprendizado.

Esse é um dos desafios que o ensino a distância enfrenta desde o princípio. É possível aprender em todos os lugares e a qualquer momento do dia ou da noite, basta que a pessoa tenha interesse real em adquiri conhecimento.

 

Desafio 2 – A barreira digital

Quem nasceu depois dos anos 80 e até 90, tem uma grande facilidade de mexer com a internet, com computadores e tudo o que estiver relacionada a tecnologia. Isso porque, são pessoas que cresceram junto com a tecnologia ou que pegaram ela já engatinhando.

Quem nasceu antes disso, já tinha sua formação intelectual, praticamente completa quando surgiram os primeiros computadores, sendo assim, aprender a lidar com os meios digitais é um grande desafio.

Perceba que o ensino a distância funciona muito bem para jovens e adolescentes, mas são o mundo deles, quem é mais velho pouco se interessa em aprender algo online.

E acredite, não é porque a pessoa parou no tempo, mas a dificuldade de entendimento e aprendizado é tão grande que é bem difícil transpor essa barreira.

Para escolas e instituições que desejam estar mais presentes no ensino a distância, recomendamos que você invista na educação de base, ou seja, ensinar a quem não tem a menor familiaridade com os meios digitais o que esse universo tem a lhe oferecer.

 

Desafio 3 – Falta de adaptação a plataforma

O ensino a distância já é desafiador por si só, afinal como fazer com que seus alunos assistam a todas as aulas e realmente, entendam o assunto abordado?

Não tem como garantir que ele vai dar play no vídeo e deixar rolando sem estar ali na frente, concorda?

No entanto, o que você pode fazer é tentar minimizar ao máximo a falta de interesse por parte do aluno. Isso só será possível se você conseguir adaptar o seu conteúdo a plataforma em que usará.

Tratando de escolas de idiomas, por exemplo, é possível trabalhar games online, quiz de perguntas e respostas, filmes e até mesmo aulas ao vivo que irão permitir que o aluno sinta-se motivado a estar ali.

Subir um monte de apostila escrita e pedir para que eles leiam, não dará certo.

Adapte-se a plataforma de modo em que tudo fique simples e fácil de ser compreendido.

 

Desafio 4 – Escolha de profissionais capacitados

A escolha de seu time que irá ser a linha de frente da educação a distância da sua instituição é muito importante, pois sem eles fica bastante difícil evoluir e conseguir fazer algo de qualidade.

O desafio aqui é encontrar bons profissionais que tenham familiaridade, experiência e que tenham um pensamento alinhando esse tipo de educação. Não adianta mesmo colocar professores que acham a educação tradicional melhor.

Esses profissionais precisam saber lidar com o novo jeito de expor conteúdos, com as infinitas possibilidades que a tecnologia possui e até mesmo, ter experiência em ligar com câmeras, chats, e-mails e etc, afinal a única comunicação entre aluno/escola será digital.

Se você ainda acha que o modelo de ensino a distância está longe do seu formato de trabalho, procure inserir essa modalidade de forma gradativa.

Se você prestar atenção, já existem muitas escolas e instituições que trabalham com cursos semi presenciais, onde o aluno precisa comparecer apenas 1 ou 2 vezes na semana. Isso nada mais é do que uma adaptação para que, muito em breve, tudo fique 100% online.

Quer ajuda? A sponte tem a solução para você. Venha bater um papo!

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *